Evento da PUC Minas reúne mais de 1,2 mil alunos do Ensino Médio de 80 escolas públicas e privadas de todo o país e simula reuniões de comitês da Organização das Nações Unidas (ONU)

 

Grupo foi selecionado entre 175 participantes do Sesi ONU e entre os 20 alunos com melhor desempenho em Postura Diplomática e Fundamentação Teórica do Documento de Posição Oficial (DPO) durante a atividade

Olha que bacana: dez alunos estão representando o nosso Sesi no MiniONU 2019, evento da  Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), que simula reuniões de comitês da Organização das Nações Unidas (ONU) e realiza um debate sobre temas de relevância internacional.

Nossos meninas e meninos estão no campus Coração Eucarístico, localizado em Belo Horizonte, desde sábado (12), junto com alunos da 1ª e 2ª série do Ensino Médio de 80 escolas públicas e privadas de todo o país. Ao todo, são 1,2 mil participantes nessa edição, que se encerra nesta terça-feira (15).

Neste ano, o evento é composto 27 Comitês da ONU, que abordam as mais diversas áreas temáticas, como segurança, direitos humanos, economia, desenvolvimento, justiça e imprensa.  Para que haja a efetiva promoção do intercâmbio de experiências e networking entre estudantes de diversas partes do país, a PUC recomenda que não sejam inscritos mais que seis alunos da mesma escola em um mesmo comitê.

O grupo que representa o Sesi-ES foi selecionado em meio a 175 estudantes das 12 unidades no estado que participaram do projeto Sesi ONU, realizado em junho. Esses alunos são: André Luis de Melo Ramos, Arthur Lopes Gomes de Souza e Elissa Brunelli Borges, do Sesi Araçás, em Vila Velha; Kesia Oliveira Nascimento, do Sesi Campo Grande, em Cariacica; Dominique Coelho Freitas, Gustavo Leonel Costa Rodrigues, João Vitor Mattos Malini, Marcelo Alves de Castro Filho e Vitor de Moura Dalmaschio, do Sesi Jardim da Penha, em Vitória; e Mariana Queiroz Almeida Balestrero, do Sesi Porto de Santana, em Cariacica.

A viagem é supervisionada pelo professor de geografia, Leandro Zanetti , e  a analista de Educação da Gerência de Educação Básica do Sesi, Maria Luiza Cao Bicalho.

Entenda a preparação

Para poderem participar do evento, a PUC Minas exige que os alunos passem por uma preparação em suas escolas, sob supervisão dos professores. Essa fase faz parte da grade curricular das unidades Sesi-ES, que anualmente realiza o Sesi ONU, uma adaptação do modelo de assembleia de estudantil da universidade mineira.

A preparação dos alunos conta com duas etapas. A primeira é o Sesi MiniONU, realizada em forma de atividade avaliativa para todos os alunos das séries envolvidas, nas 12 unidades Sesi do Espírito Santo. Esse trabalho é multidisciplinar e pode durar até três meses, com uma verdadeira imersão no universo das Nações Unidas. Além de história e geografia, os alunos estudam os aspectos culturais, políticos e econômicos dos países que irá representar. Ainda, realizam pesquisas em documentos que contenham o registro da reunião original para entenderem o contexto dos comitês que irão integrar. Algumas dessas comissões exigem que eles se aprofundem também no estudo de línguas estrangeiras, principalmente o inglês.

Dessa atividade, saem os estudantes que seguem para o Sesi ONU, que reúne integrantes de diversas unidades da instituição. Neste ano, essa segunda etapa preparatória para o evento nacional ocorreu em junho, na unidade de Jardim da Penha, em Vitória, e contou com 175 participantes.

Durante um dia de atividades, geralmente um sábado, eles se vestem à caráter e dão vida à diplomatas, delegados de países ou entidades representantes; diretores de mesa e voluntários de sete comissões, escolhidas de acordo com a definição da MiniONU PUC Minas. Essa performance é avaliada levando-se em conta dois quesitos principais: Estrutura e Fundamentação Teórica do Documento de Posição Oficial (DPO), e Postura Diplomática.

Os 20 alunos que apresentam melhor desempenho nessas categorias são homenageados com menção honrosa. E desses premiados são selecionados os representantes da instituição na etapa nacional.

Achou sua iniciativa bacana?

Seu filho também pode participar de um projeto como esse!

Estamos com matrículas abertas para 2020 em todas as unidades do Estado. Clique aqui, conheça nossos projetos, descubra porque somos uma instituição de ensino diferenciada e inscreva o seu filho!

Sobre o MiniONU

Durante o MiniONU PUC Minas, alunos da 1ª e 2ª série de Ensino Médio de escolas públicas e privadas de todo país vivenciam a rotina de diplomatas e discutem temas relevantes na agenda internacional. Divididos em 27 comitês, eles dão vida a delegados de países ou entidades representantes das Nações Unidas e precisam defender a política externa de suas representações. Ao fazer isso, precisam deliberar, pactuar e criar consensos para os temas levantados nas comissões.

Dessa forma, aprimoram seus conhecimentos, bem como desenvolvem competências e habilidades importantes para suas vidas acadêmicas e relações interpessoais. Entre elas, podemos destacar: o trabalho em equipe, a gerência do imprevisto, o empreendedorismo, e a capacidade de diálogo, de negociação e de relacionamento.

Além disso, ao possibilitar o contato do aluno com realidades distintas, o MiniONU também promove a pluralidade, a diplomacia, o respeito à diversidade cultural e de opiniões. Isso promove o desenvolvimento de suas capacidades de percepção e compreensão sobre acontecimentos globais, além de trabalhar com os adolescentes participantes três importantes comportamentos: a tolerância, a resiliência e a humanidade.

Essas características foram frisadas pelo coordenador geral do MiniOnu PUC Minas, professor Rodrigo Corrêa Teixeira, durante a cerimônia de abertura do evento, que completa 20 anos. “Muito além dos números gigantescos nestas duas décadas, o MiniONU significou transformação na vida de milhares de pessoas. E transformação tornou-se sinônimo do MiniONU, projeto que se move em diálogo com a sociedade e com a educação”, afirmou.

Realizado pelo Departamento de Relações Internacionais da PUC Minas, esse Modelo Intercolegial das Nações Unidas (MiniONU) é o maior da América Latina. Ele também é um projeto de extensão universitária do curso de Relações Internacional, que visa o aprimoramento acadêmico dos estudantes.

Como funciona

Ao chegarem na PUC Minas Gerais, os estudantes são recepcionados por alunos do curso de Relações Internacionais. Cada um deles já têm as informações sobre o país que irá representar, o Comitê que irá integrar e qual tema deverá discutir. Além da preparação nas próprias escolas, como no Sesi ONU, eles recebem um Guia de Estudos disponibilizado pela universidade para auxilia-los nos estudos sobre os temas dos comitês, além de documentos e pesquisas individuais possibilitada pelo site oficial do MiniONU.

O primeiro dia de programação é marcado por uma solenidade oficial, com pronunciamento de autoridades, palestra e declaração de abertura dos trabalhos pelo Secretário Geral do MiniONU PUC Minas. No dia seguinte, os alunos participam de uma apresentação geral e uma revisão das regras de debate. A partir deste momento cada comitê passa a usar sua língua oficial, que pode ser o português, inglês ou espanhol.

Após a revisão de regras, os alunos, agora delegados, dão início aos debates que duraram três dias. Durante este período são realizadas palestras e reuniões com professores responsáveis e com os alunos representantes das escolas. No último dia, os delegados de cada Comitê devem redigir uma resolução ou uma carta que oficializa as decisões tomadas naquela reunião.

Por Fiorella Gomes

print
Comentários do Facebook